Como formar parcerias: A arte de não competir

http://bit.ly/yabtw – Como formar parcerias: A arte de não competir

Leia mais: http://bit.ly/1iY2w50

Você sabe como competir da maneira correta? Veja como formar parcerias e confira como Erico Rocha fez isso com um de seus principais concorrentes.

Competidor bom é competidor parceiro.

A ideia da parceria

Após uma conversa com um de seus mentores, Erico aprendeu que os seus melhores parceiros, muito provavelmente, são aqueles que você considera como seus concorrentes. Após voltar ao Brasil, Erico resolveu ligar para um de seus competidores e disse: Se você quiser ir rápido, vá sozinho, se quiser ir longe, vá acompanhado. Depois de uma conversa ao vivo, a parceria foi formada.

Como funciona a parceria

Se você tem um forte concorrente, é provável que ele possua algum conhecimento de mercado que você não tem, e o mesmo vale para você. O método utilizado por Erico visava aproveitar as diferentes habilidades de cada empresa para otimizar os resultados. Qualquer um dos concorrentes, se tentasse melhorar os aspectos da área em que o outro era expert, teria que investir muito dinheiro e tempo.

Você correrá riscos

Assim como qualquer relacionamento, em uma parceria há grandes chances de você ficar chateado, levar um não, entre várias outras coisas. Você nem sempre conseguirá o apoio daquele concorrente específico, mas isso não lhe impede de tentar. Funciona de forma parecida com a vida amorosa: antes de se casar, muito provavelmente, você deve ter namorado algumas vezes e quebrado a cara. Nos negócios também é assim. É possível que você demore para achar o parceiro ideal. Além disso, é provável que você fique com receio de compartilhar algumas técnicas, mas é preciso haver confiança para que o trabalho possa ser bem sucedido.

Ecossistema

Uma praça de alimentação de um shopping é um dos melhores exemplos de parcerias que dão certo. Lá, é possível encontrar diferentes tipos de comida, que se complementam e atraem milhares de consumidores diariamente. Alguém que acabou de almoçar em uma “picanharia” pode resolver comprar um milkshake ou um sorvete para comer como sobremesa. Assim, mais de uma empresa sai ganhando.

É muito mais fácil ir para um shopping, onde você sabe que terá várias opções para você e sua família, caso nem todos queiram comer a mesma coisa, do que pensar em um restaurante específico para saborear uma boa refeição. Dessa forma, podemos dizer que as diferentes empresas do ramo alimentício se uniram para formar, com sucesso, um ecossistema que atende bem o público-alvo.

Conclusão

Pense bem nas suas qualidades e nas de seus principais concorrentes. Veja como cada um poderia contribuir e tente criar um ecossistema em seu segmento de mercado. Você vai se surpreender como isso pode melhorar não só suas vendas, mas o seu ânimo e o clima entre os concorrentes.

Deixe seu comentário sobre esse post! Ele é importante para nós!