Marilandia Luna – FASSO Artesanatos.wmv

A terceira colocada no 1º Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário é:

Marilandia de Santana Luna
Empreendimento: FASSO Artesanatos
Cidade: Glória do Goitá — PE

Marilandia de Santana Luna é uma artista. Ela pinta camisetas belíssimas desenhadas pela sócia, Jeruza Souza, na cidade pernambucana de Glória do Goitá, a 60 km de Recife. O trabalho que elas fazem, mais aquilo que ele representa para a comunidade onde vivem, deu a Marilândia o terceiro lugar no 1º Prêmio Aliança de Empreendedorismo Comunitário.

“Mais importante que o dinheiro que ganhamos é a possibilidade de divulgar nosso trabalho e mostrar o que pretendemos com ele”, explica Marilandia, cujo sonho é ver seu negócio crescer para empregar mais gente e remunerar melhor as pessoas que moram por ali. “Nossa cidade é pobre em opções de trabalho e rica em cultura, mas se não fizermos nada a nossa história vai se perder”, diz. As camisetas de Marilandia e Jeruza estampam com cores ricas e imagens vibrantes um pouco dessa história

Morena bonita de apenas 25 anos, Marilandia já mostra preocupação com a idade porque acha que o tempo está passando rápido e as coisas acontecem muito devagar. Pura ansiedade. É só listar o que ela conseguiu fazer em tão pouco tempo de vida para ver que não foi pouca coisa.

Primeiro, venceu uma história familiar difícil. Terceira de quatro irmãs, filha de um agricultor e de uma costureira, Marilandia sofreu muito com as crises depressivas da mãe e precisou desenvolver uma autonomia precoce.
Aos 15 anos, conheceu o Serviço de Tecnologia Alternativa, o SERTA, e participou de uma seleção para tornar-se Agente de Desenvolvimento da Arte e Cultura (ADAC). “Essa formação me proporcionou uma visão mais ampla em relação a meus objetivos e a realidade da minha localidade, principalmente em relação à nossa cultura, que é muito rica, mas estava sendo esquecida.”

Com a bolsa de 70 reais que recebeu durante a formação, Marilandia começou a pensar em montar seu negócio. “Solicitamos um empréstimo de 300 reais para compra de pincéis e tintas e 19 camisetas”, lembra. “Vendemos as 19 e compramos outras, que já estavam encomendadas.”

Naquela época, Marilandia tinha 17 anos e estava terminando o 2º grau. No ano seguinte, conseguiu uma bolsa de estudos PROUNI e passou a pegar a estrada todos os dias para ir à faculdade. Conseguiu superar a dificuldade da distância e muitas outras, que foram surgindo entre ela e o diploma, e concluiu no fim do ano passado o curso de Administração e Marketing.

Além de realizar esse sonho, que parecia impossível, Marilândia casou, teve a filha Lís, uma menina de 5 anos, e continua achando que o tempo voa e ela ainda não fez nada. É ou não é pura ansiedade?

Texto de Sonia Stabile
Blog Fazer para Mudar: http://www.fazerparamudar.org.br/2011/05/26/os-tres-vencedores-do-1%C2%BA-premio-alianca-de-empreendedorismo-comunitario-receberam-premio-e-reconhecimento-no-evento-fazer-para-mudar/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *